Equipe da Central de Transplantes faz captação de órgãos

reduc

Na madrugada de quinta-feira, 31, uma equipe da Central de Transplantes esteve no Hospital Santo Ângelo para a captação de órgãos de um doador de 37 anos que teve morte encefálica. Os profissionais vieram de Porto Alegre e desembarcaram no Aeroporto de Santa Rosa. O Hospital Santo Ângelo disponibilizou van para buscar a equipe, formada por um médico e um enfermeiro da Capital.

O procedimento da captação de órgãos iniciou por volta das 2h30min e encerrou às 5 horas. O procedimento foi acompanhado pelo chefe do Centro Cirúrgico, Armando Maraschin, e o anestesista Paulo Geiss. Foram retirados os rins e o fígado.

DOAÇÃO
De acordo com a assistente social do HSA, Maira Bagatini, o paciente tinha sido internado no Hospital Santo Ângelo, na quinta-feira, 24, por volta das 21 horas. “Ele chegou inconsciente e foi encaminhado para a Unidade Terapia Intensiva (UTI). A equipe da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) entrou em ação quando teve a suspeita de morte encefálica. Foram realizados três exames: o primeiro, o neurológico; o segundo, clínico; e o terceiro, ocorrido na quarta-feira, 30, foi um eletroencefalograma que confirmou a morte encefálica. Os exames foram feitos por dois neurologistas”, conta Maira.

A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgão e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), durante os testes, repassou as informações à Central de Transplantes de Porto Alegre. A assistente social, Maira Bagatini, entrevistou familiares do paciente e falou sobre o direito da doação de órgãos. A família decidiu fazer a doação de órgãos.

Fotos: Maira Bagatini