«

»

set 26

UTI Adulto investe na educação permanente de seus colaboradores

uti-treinamento-1Em 2016, a UTI Adulto está investindo mais no trabalho de Educação Permanente de sua equipe. De acordo com a enfermeira gestora da unidade, Geovana Anschau, este setor presta cuidados intensivos e muitas vezes complexos. Segundo a profissional de saúde é de extrema importância a revisão constante das rotinas de trabalho e dessa forma atualizar o serviço diante das inovações.

“Atendendo sugestões dos próprios colaboradores, em reunião realizada em dezembro de 2015, foram elencados temas para serem desenvolvidos esse ano no programa de Educação Permanente. Para isso foi montando um cronograma de atividades e os assuntos divididos em grupos de acordo com o turno de trabalho dos nossos profissionais”, explica Geovana Anschau.

A enfermeira gestora destaca que as apresentações dos temas ficaram sob a responsabilidade do enfermeiro, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem de cada turno, assim como da médica responsável técnica da UTI, a Dra. Joise Wottrich, e a enfermeira Luciana Maciel Dutra da Clínica Renal para trabalhar mensalmente com a equipe do CIHDOTT.

Vários temas foram desenvolvidos esse ano pelo programa de Educação Permanente da UTI Adulto. Dentre eles a “Humanização e postura do profissional de saúde frente ao paciente e seus familiares”, “Os tipos de bactérias e cuidados”, “O processo de doação e captação de órgãos”, “Os modos ventilatórios”, “A prevenção de lesões por pressão”; “As complicações em terapia nutricional” e “Insuficiência renal e hemodiálise no paciente crítico”.treinamento-uti-2

EDUCAÇÃO PERMANENTE

A enfermeira Geovana Anschau observa que dentro do programa de Educação Permanente está previsto para esse ano ainda atividade sobre o tema “Processo de morte e morrer” que será desenvolvido pela UTI Adulto em conjunto com a equipe do CIHDOTT (Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante).

A enfermeira gestora da UTI destaca que essa ação vem ao encontro do que ensinava o educador Paulo Freire que dizia que “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção. Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender”.

Fotos: Cristiano Devicari